segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

"OldBoy"

“OldBoy” é uma das melhores produções que lembram o estilo de Quentin Tarantino, ou melhor, é o diretor norte-americano que se inspirou em peculiaridades do cinema asiático para criar autenticidade em sua carreira. Vingança, submundo e muita violência são os ingredientes deste longa ousado, perturbador e espetacularmente subversivo.


A história gira em torno de Dae-su Oh (Min-sik Choi), um homem comum, pai de família, que é seqüestrado e fica aprisionado em um quarto de hotel por 15 anos. Sem nenhuma explicação, ele é libertado e, com a ajuda da sushiwoman Mi-do (Hye-jeong Kang), procura entender o motivo de seu confinamento e quer se vingar de seu seqüestrador.


Dirigido por Chanwook Park, “OldBoy” é o segundo filme da ‘Trilogia da Vingança’, sucedendo “Mr. Vingança” (2002) e antecedendo “Lady Vingança” (2005). O longa tem uma linha narrativa independente e não precisa de seu antecessor para o entendimento da história.


“OldBoy” é um ‘soco na mente’ do espectador. A começar pelo ótimo roteiro baseado em um mangá japonês que é repleto de mistério, reviravoltas e violência, tanto física como psicológica. A trama, que lembra o conceito de “1984” e a subversão de “Laranja Mecânica”, expõe o sentimento humano à ambigüidade, à represália e à insanidade e de uma forma densa, dramática e amorosamente desesperançosa.


A boa fotografia, que faz da opressão algo artístico, e a atmosfera underground ditam o ritmo do longa até o clímax surpreendente e fazem o espectador apreciar uma das experiências mais perturbadoras do cinema. Destaque para a antológica cena de luta em um estreito corredor filmado em plano-sequência.


OldBoy
Corea do Sul, 2003 - 120 minutos
Drama/Suspense
Direção: Chanwook Park
Roteiro: Jo-yun Hwang, Chun-hyeong Lim
Elenco: Choi Min-sik, Yoo Ji-tae, Kang Hye-jeong, Ji Dae-han, Oh Dal-su, Kim Byeong-ok, Lee Seung-Shin, Yun Jin-seo, Lee Dae-yeon, Oh Kwang-rok, Oh Tae-kyung
Trailer: clique aqui
Cotação: * * * * *