segunda-feira, 30 de maio de 2016

13 horas - Os Soldados Secretos de Benghazi

É bom saber que Michael Bay não abdicou do bom cinema de ação. Em "13 horas - Os Soldados Secretos de Benghazi", o cineasta prova que ainda pode proporcionar bons filmes que fogem do estilo frenético de "Transformers".
 
Inspirado em fatos reais, "13 horas" conta a história de seis soldados ex-militares que são contratados para fazerem a segurança de uma equipe da CIA infiltrada secretamente em Benghazi, na Líbia, em período pós Kadhafi. Quando a embaixada norte-americana sofre ataques terroristas, os tais soldados, mesmo não autorizados, partem para resgatar o diplomata.

O longa tem uma dinâmica narrativa que lembra "Argo" e ação que nos remete a "Regras do Jogo", "O Álamo" e "Falcão Negro em Perigo". Aqui, Bay trabalha com os mesmos tons de cores em sua costumeira fotografia e a câmera está menos frenética. Isso faz com as boas sequências de guerra fiquem mais claras, bem longe da confusão visual e do excesso de cortes vistos nos longas dos robôs alienígenas.
 
O simples roteiro, baseado em livro homônimo de Mitchell Zuckoff, embora apele para a bravura e o patriotismo norte-americano, faz uma crítica ao governo estadunidense pela passividade de reação perante ao acontecimento e por não dar a segurança necessária aos americanos no trágico episódio.
 
Não faltam tiroteios, explosões, violência, suspense e câmeras lentas para que o expectador fique com os olhos grudados na tela. Ainda que tenha uma duração excessiva (2h24min), "13 horas" tem bom elenco, é tecnicamente eficiente e cumpre o que promete: entreter.
 
13 horas - Os Soldados Secretos de Benghazi (13 Hours - The Secret Soldiers of Benghazi)
205, EUA - 144 minutos
Guerra
Direção: Michael Bay
Roteiro: Chuck Hogan
Elenco: John Krasinski, James Badge Dale, David Denman, Dominic Fumusa, Max Martini, Pablo Schreiber
Cotação: * * * *
 
Termômetro:
- Humor: * 
- Drama: * * * *
- Romance: *
- Fantasia: *
- Ação / Aventura: * * * * *
- Policial: *
- Suspense: * * *
- Sexualidade: *
- Escatologia: * *
- Violência: * * * *