quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Desconhecido

Crise de identidade, conspirações e paranóia são temas bem vistos pelo público. O longa “Desconhecido”, dirigido pelo espanhol Jaume Collet-Serra (“A Órfã”), embora seja ‘mais do mesmo’, resgata os assuntos acima de forma visualmente chamativa, mas o roteiro esbarra na indecisão de gêneros.
 
Quando o palestrante Dr. Martin Harris (Liam Neeson) desembarca em Berlim com a mulher Elizabeth Harris (January Jones), ele dá falta de uma mala ao chegar no hotel e volta ao aeroporto. No trajeto, ele sofre um acidente e fica em coma por 4 dias. Ao sair do hospital sem documentos, ele é tratado como um desconhecido, inclusive pela mulher, o que o faz procurar a verdade sobre a possível farsa em que está envolvido.
 
Para os mais exigentes, o filme começa de maneira equivocada tentando confundir o espectador por uma situação que é colocada como ‘verdade’. Além disso, no desenrolar da trama, o roteiro apresenta furos em determinados momentos (alguns forçados) o que pode incomodar os mais atentos com algumas ‘perguntas sem respostas sobre situações ilógicas’.
 
Outro fato que pode não ser bem visto por alguns é a indecisão do roteiro em escolher o gênero para o desenvolvimento da história em seu segundo ato. Ficamos com a sensação que, caso a trama focasse mais no ‘drama paranóico’ (que aqui é apenas um ensaio) ao invés do suspense/ação, talvez o filme fosse melhor e menos convencional.
 
Por outro lado, “Desconhecido” tem suas qualidades, como o ritmo e fotografia sempre atraentes e a fórmula clichê que funciona, que lembra algumas ideias de outros longas, como o mistério e a busca por verdades de “Identidade Bourne”, a movimentação de “Busca Implacável” e a paranóia de “Caixa Preta”. No geral, é uma produção com atuações competentes (principalmente de Liam Neeson) e entretenimento garantido.
 
Desconhecido (Unknown)
Reino Unido, ALE, FRA, EUA, CAN, JAP, 2011 - 113 minutos
Suspense
Direção: Jaume Collet-Serra
Roteiro: Oliver Butcher, Stephen Cornwell
Elenco: Liam Neeson, Diane Kruger, January Jones, Aidan Quinn, Frank Langella.
Cotação: * * *