terça-feira, 26 de março de 2013

V de Vingança

A novela gráfica “V de Vingança”, criada pelo inglês Alan Moore no final dos anos 80, um dos gênios das histórias em quadrinhos, ganha adaptação cinematográfica nas mãos dos realizadores de “Matrix”. Escrito e produzido pelos irmãos Andy e Larry (agora Lana) Wachowski e dirigido pelo então estreante James McTeigue (“Ninja Assassino”), “V de Vingança” é um entretenimento de qualidade que busca temas polêmicos do passado para criticar o presente. A apreciação pode ser perturbadora aos puristas, já que defende a ideia de que a violência é a única arma que combate o poder político. 
A trama mostra uma sociedade dominada e oprimida pelo regime político inglês em um futuro não muito distante. Tudo e todos são controlados pelo governo. A censura é rígida e os meios de comunicação são manipulados a todo o momento. As sentinelas Homens-Dedo vigiam cada canto da cidade para manter a ordem social. Para combater essa ditadura surge um justiceiro, sob o codinome V (Hugo Weaving), que provoca ações terroristas com o objetivo de alertar a população sobre o governo ‘sujo’ que comanda a Inglaterra. 
A história, permeada de flashbacks sobre o passado dos protagonistas, foi modernizada (pós 11 de setembro) pelos irmãos Wachowski. Por causa disso, há diversas modificações em relação à complexa história da HQ e à filosofia de Alan Moore. Entretanto, mesmo com algumas alterações ou contextualizações, o enredo mantém vivo o tom subversivo e as duras críticas moralistas sobre os sistemas ditatorialmente corruptos e sobre a passividade da sociedade moderna. 
Um ponto alto no roteiro, além da referência ao clássico “1984”, de George Orwell, é o emaranhado de temas polêmicos. Dentre eles, há uma alusão ao fascismo referenciado por um governo tirânico, o controle das mídias como forma de transmitir medo à população, a anarquia e o terrorismo, ambas promovida por V, que legitima a violência para combater a tirania. 
Outros aspectos positivos são a ótima atuação de Natalie Portman (interpreta uma jovem resgata por V que se torna uma aprendiza e aliada na luta contra o sistema) e as eficientes cenas de ação. As sequências, no entanto, não estão espalhadas por toda a projeção e isso causa certo desequilíbrio no ritmo narrativo – mas não atrapalha no resultado final notável, o que faz do miolo filme ficar lento durante alguns momentos. 
Para não passar em branco, V foi inspirado em um revolucionário anarquista do século 17, Guy Fawkes (a máscara do filme é a reprodução de seu rosto), que tentou explodir o Parlamento inglês. 
V de Vingança (V for Vendetta) 
EUA, 2006 – 132 minutos 
Ficção / Drama / Aventura 
Direção: James McTeigue 
Roteiro: Andy Wachowski & Lana Wachowski, baseados em HQ de Alan Moore e David Lloyd 
Elenco: Natalie Portman, Hugo Weaving, Stephen Rea, John Hurt, Roger Allam, Sinéad Cusack, Stephen Fry, Rupert Graves, Ben Miles, Tim Pigott-Smith 
Cotação: * * * *