quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Se puder... Dirija!

“Se puder... Dirija!” não é tão ruim como parece, mas também não é bom como deveria ser. O filme se inspira na tradicional premissa de um pai ausente que tenta ter um bom relacionamento com o filho pequeno. O roteiro é norteado de reviravoltas e situações clichês (lugar errado na hora errada) que poderiam ser melhores se fossem mais consistentes e convincentes (algumas confusões parecem esquetes televisivas). Por outro lado, a estória tem lá sua lição de moral bonitinha, o humor besteirol rasteiro diverte e o perfil cômico de Luiz Fernando Guimarães, apesar de soar ultrapassado, ainda garante alguns sorrisos. O longa foi o primeiro no Brasil a ser feito com tecnologia 3D, mas isso não combinou tanto com a narrativa, ainda que tenha ângulos e posicionamentos de câmera que favorecem ao efeito na profundidade.

Se Puder... Dirija!
Brasil, 2013 - 84 minutos
Comédia
Direção: Paulo Fontenelle
Roteiro: Paulo Fontenelle
Elenco: Luiz Fernando Guimarães, Gabriel Palhares, Lavínia Vlasak, Leandro Hassum, Bárbara Paz, Tonico Pereira, Eri Johnson, Reinaldo Gianecchini
Cotação: * *