segunda-feira, 9 de junho de 2014

Um homem contra Wall Street

Com a digitalização do cinema e suas tecnologias, um tsunami de produções é lançado ano após ano. Com esse crescente número, consequentemente, há um aumento de longas ruins no mercado (será uma banalização?), o que dificulta achar bons filmes na ‘prateleira de baixo’ da Sétima Arte. No entanto, eis que surge “Um homem contra Wall Street”, uma produção que nos engana de maneira positiva e surpreende por sua dramaticidade.

O filme tem de tudo para que o espectador desconfie de sua qualidade. A começar com a narrativa que soa convencional (que nos remete, em um primeiro momento, a “Um dia de fúria”), do elenco de segundo escalão de Hollywood e a direção de Uwe Boll, sujeito que já recebeu uma Framboesa de Ouro de pior carreira cinematográfica (no evento de 2009, ele foi o único a ser indicado na categoria).

Felizmente, o longa está longe de ser uma furada e mostra ter, em sua primeira hora, um drama bastante eficiente. Inclusive, há momentos que chegam a ter uma carga trágica pesada. A história se passa no período da última crise imobiliária norte-americana em que um homem honesto e íntegro, que gasta suas economias para manter viva a esposa doente, perde tudo o que tem da noite para o dia e busca vingança contra os principais nomes de Wall Street.

Toda a dramaticidade se desenvolve de forma lenta e racional sem atropelar a lógica da premissa. No clímax, as ações também não fogem da linha crível da trama e apresenta engenhosidade nas vinganças dos protagonistas.

Certamente, o “Um homem contra Wall Street” é o melhor trabalho de Uwe Boll, que soube utilizar clichês de forma inteligente e acertou em cheio na criação da atmosfera dramática. É uma pena que o longa tenha sido vendido e divulgado de maneira errônea. O cartaz, por exemplo, traz uma falsa impressão de um filme explosivo e, na verdade, não é.

Um homem contra Wall Street (Assault on Wall Street)
EUA, 2013 – 97 minutos
Drama / Ação
Direção: Uwe Boll
Roteiro: Uwe Boll
Elenco: Dominic Purcell, Erin Karpluk, Edward Furlong, Heather Feeney, John Heard, Keith David
Cotação: * * * *

Termômetro:
- Humor: *
- Drama: * * * *
- Romance: * *
- Fantasia: *
- Ação / Aventura: * * *
- Policial: * *
- Suspense: * *
- Sexualidade: *
- Escatologia: *
- Violência: * * *
- Efeitos especiais: *