quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Busca Implacável

“Busca implacável” é mais um filme que resgata a atmosfera dos longas de ação da década de 80. Entretanto, a ‘reciclagem’ sofre pequenas mudanças: saem os músculos e entram a simplicidade do herói e a ação realista; e se mantêm o heroísmo e a idéia de ex-militar que volta a ativa para proteger sua família.
 
A estrutura de “Busca implacável” não foge à regra e coloca o ator Liam Neeson como um pai superprotetor e ex-espião que tem que lidar com o sequestro da filha. Ao saber que a mocinha foi levada por um grupo misterioso em Paris, ele resgata todas as suas habilidades militares para tentar salvar a garota.
 
O filme tem uma trama previsível de vingança e de resgate e um roteiro repleto de clichês como nas produções oitentistas, no entanto, o atrativo principal é justamente a produção de Luc Besson que investe na eficiente ação ao estilo ‘Bourne’ e no interessante argumento que atiça a curiosidade do espectador sobre forma ou os meios que o herói utiliza para atingir seus objetivos.
 
Os destaques são o ritmo empolgante, a fotografia interessante, cenas convincentes de lutas Krav Magá e boas perseguições de carros. Outro ponto positivo é a atuação de Neeson que se sobressai ao dar frieza e inteligência ao protagonista que enfrenta a situação sem apelar tanto para engenhocas tecnológicas.
 
Apesar do excesso de paternalismo do roteiro e de alguns absurdos, como a rapidez de raciocínio nas investigações, o filme funciona bem e entretém na medida certa.
 
Busca implacável (Taken)
FRA/EUA, 2008 – 93 minutos
Ação / Suspense
Direção: Pierre Morel
Roteiro: Luc Besson, Robert Mark Kamen
Elenco: Liam Neeson, Maggie Grace, Famke Janssen, Xander Berkeley
Cotação: * * *