sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Creed: nascido para lutar

"Creed: nascido para lutar" é, indiscutivelmente, um filme clichê. O que acontece aqui se assemelha a outras inúmeras situações já retratadas pelo cinema. Entretanto, o longa não é só mais uma produção sobre boxe e os dramas particulares de lutadores, é uma extensão da história de Rocky Balboa e isso é o grande diferencial em relação a outras narrativas que envolvem esse esporte.
 
Desde "Rocky, um lutador" e "Touro Indomável" que não surge um produto tão bom quanto. Muitas produções chegaram perto, como "O campeão" (1979), "Hurricane - O Furacão" (1999), o oscarizado "Menina de Ouro" (2004), "O vencedor" (2010) e o recente "Nocaute" (2015). "Creed: nascido para lutar" é o que mais chegou perto desses clássicos.
 
A premissa é simples: Adonis Johnson, filho do campeão Apollo Creed, procura Rocky Balboa para ser seu treinador e iniciar sua carreira no boxe. Para isso, o rapaz precisa colocar a cabeça no lugar, treinar bastante e buscar a concentração perfeita para se tornar um verdadeiro pugilista. A experiência da 'velha guarda' será essencial para que Johnson se espelhe no legado do pai e siga o caminho dos campeões.
 
"Creed" é tecnicamente excelente, tem roteiro e trilha sonora encaixados, a direção de Ryan Coogler ("Fruitvale Station: A Última Parada") é bastante segura e o destaque é a dupla de protagonistas que está inspiradíssima! Michael B. Jordan, já sabemos do seu potencial, mas Sylvester Stallone, por incrível que pareça, está arrasador!
 
A coreografia das lutas são impecáveis, destaque para uma delas que acontece em um plano sequência espetacular. Inclusive, há alguns momentos em que o diretor realiza outros bons planos e faz uso eficiente de câmeras lentas. Isso faz com que tudo fique mais realista. As situações dramáticas, assim como as cenas de treinamentos, são bem dirigidas e inseridas na trama de maneira pontual.
 
O sucesso crítico de "Creed: nascido para lutar" se deve muito ao universo de Rocky Balboa, principalmente por se inspirar no primeiro "Rocky". A todo instante estamos diante de referências ao ícone da cultura pop. Impossível não se arrepiar quando escutamos a trilha sonora original do clássico para incentivar o jovem Creed. Tudo isso faz com o que o filme tenha alma (nostálgica) e seja extremamente contagiante.
 
O melhor mesmo é Stallone. O ator conseguiu o equilíbrio dramático perfeito para o seu personagem. Certamente, é o seu melhor trabalho além de ser a melhor chance da carreira para abocanhar prêmios dourados. Boa sorte, Sly!
 
Creed: nascido para lutar (Creed)
2015, EUA - 133 minutos
Drama
Direção: Ryan Coogler
Roteiro: Aaron Covington, Ryan Coogler, Sylvester Stallone
Elenco: Michael B. Jordan, Sylvester Stallone, Alex Henderson, Tessa Thompson, Tony Bellew, Will Blagrove, Wood Har
Cotação: * * * * *
 
Termômetro:
- Humor: * *
- Drama: * * * *
- Romance: * * *
- Fantasia: * 
- Ação / Aventura: * * *
- Policial: *
- Suspense: * *   
- Sexualidade: * *
- Escatologia: *    
- Violência: * * *