segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Atração perigosa

Como ator, Ben Affleck é indigesto, mas como outros cargos por trás das câmeras, como diretor e roteirista (inclusive ganhou um Oscar por “Gênio indomável”), o cara tem surpreendido muita gente, inclusive a mim. Em “Atração perigosa”, Affleck prova que pode ir bem mais longe do que se imagina. 

O filme não traz novidades em termos de premissa (ladrões de banco e de carro forte) e nem de reviravoltas (algumas cenas nos remetem a outras produções do gênero policial), mas se mostra eficiente em sua ação pontual e de uma firmeza na direção de dar inveja a muito diretor em Hollywood. 

Affleck, aqui, não só flerta com o ritmo ‘gato-e-rato’ como, também, valoriza a dramaticidade de seus personagens, o que, de certa forma, faz por merecer elogios ao se preocupar com uma narrativa bem feita, mesmo que seja convencional, ao invés de focar apenas nos 'cifrões explosivos' que a mesma proporcionará. 
 
O ‘cineasta-ator’ conduz o longa de forma burocraticamente segura e trabalha os clichês de maneira cativante. As situações são bem amarradas, incluindo a subtrama romântica, o roteiro apresenta bons diálogos e a ambientação de Boston foge do tradicional. 

“Atração perigosa” é um 'feijão-com-arroz' feito de maneira correta e com tempero equilibrado. Continue assim, Affleck, atrás das câmeras! 

Atração perigosa (The Town) 
EUA, 2010 - 123 minutos 
Drama / Policial 
Direção: Ben Affleck 
Roteiro: Ben Affleck, Peter Craig, Aaron Stockard e Chuck Hogan (livro) 
Elenco: Ben Affleck, Rebecca Hall, Jon Hamm, Jeremy Renner, Blake Lively, Pete Postlethwaite, Chris Cooper, Titus Welliver 
Cotação: * * * *