segunda-feira, 29 de abril de 2013

Kick-Ass - Quebrando Tudo

Depois de uma avalanche de filmes sobre super-heróis nos últimos anos, o assunto já ficou saturado no cinema, principalmente aquelas produções baseadas em histórias em quadrinhos. Poucos longas conseguiram uma abordagem diferente sobre esses folclóricos personagens e "Kick-Ass – Quebrando tudo" é mais uma exceção dentro desse convencionalismo temático.

Tudo começa de forma satírica quando um nerd fã de quadrinhos resolve criar um herói de nome Kick-Ass. A brincadeira vai ficando reconhecida e ele resolve fazer disso um espetáculo midiático. Quando a idéia ultrapassa a linha da fantasia, o protagonista percebe que seu sonho se tornou uma dura realidade.

"Kick-Ass – Quebrando tudo" é, de fato, uma bela homenagem aos heróis. Além de entrar no universo clichê, mas peculiar, desses personagens (habilidades especiais, violência gráfica, bom humor e ‘bem versus mal’), o longa traz uma narrativa curiosa que aborda o contraste entre o existencialismo e as consequências de ser um ‘semideus’.

A produção, inspirada na graphic novel de John Romita Jr. e Mark Millar, é muito bem dirigida pelo britânico e estreante Matthew Vaughn. Além de sacadas bacanas de metalinguagem e na criatividade na condução de câmeras, Vaughn traz um roteiro inteligente que imprime um ritmo empolgante equilibrando drama, ação (com cenas inventivas e de qualidade) e comédia na medida certa.

Contar mais detalhes sobre os heróis em "Kick-Ass" seria uma imoralidade. A fantástica trama sobre os verdadeiros ‘alter egos’ funciona tão bem como as histórias de famosos 'justiceiros' contra o crime. E dá-lhe Hit-Girl!

Kick-Ass - Quebrando Tudo (Kick-Ass)
EUA / Reino Unido , 2010 - 117 minutos
Aventura / Comédia
Direção: Matthew Vaughn
Roteiro: Matthew Vaughn, Jane Goldman, Mark Millar
Elenco: Aaron Johnson, Chloe Moretz, Nicolas Cage, Mark Strong, Christopher Mintz-Plasse, Clark Duke, Evan Peters, Lyndsy Fonseca, Jason Flemyng
Cotação: * * * * *